mspirit

Línguas e Culturas Orientais - 东方学 -

339 mensagens neste tópico

Vai a uma biblioteca e requisita "Norwegian Wood" do Murakami e vais ter uma noção do que é uma love comedy,com algum drama,boa. Não é o melhor livro dele,mas foi o que lhe deu a projeção e maturidade necessária para escrever o que viria a escrever a seguir. É um harém,com drama enfadonho e personagens chatas,com exceção de um par delas,mas é um bom livro para tirar ideias e se refletir acerca da escrita porque mesmo o Murakami ficou chocado com o sucesso da obra.

 

Já ouviste falar do prémio Leya? http://www.leya.com/pt/gca/areas-de-actividade/premio-leya/regulamento/

Se achares que tens maturidade literária suficiente para participar,força. Traduz isso para o português e tens até 30 de Maio. Não há prémio em Portugal que te possa dar maior projeção,e dinheiro.

 

Eu nunca valorizei muito o que se ensina nas universidades,o meu eu já está formado e não acredito que vá aprender alguma coisa em 3 ou 5 anos que não aprendi em 12. 

 

Não há nada original no mundo,nenhuma ideia o é. Tudo o que produzes teve,de certa forma,a influência do que ouviste,tocaste,viste,cheiraste,etc. A tua personalidade não passa de algo herdado e moldado pelo meio,amigos,família,etc. Mas não tem nada a ver com ser original ou não,falta-me experiência,não me sinto capaz de escrever uma estória sem dissecar página por página o que os outros fizeram,como fizeram e o que pensaram quando o fizeram,porque sou curioso. Até posso nunca vir a ser capaz de escrever uma masterpiece devido a essa curiosidade,mas não posso ignorar a influência que esses génios têm e tiveram na minha vida desde sempre. Não quero escrever algo superficial porque me sentiria enojado comigo próprio,ainda me conheço pouco e se escrevesse algo,por mais empenho que impusesse no processo,não seria uma coisa escrita por mim. Não consigo controlar ainda os meus impulsos e ser capaz de destilar os litros de informação que me ocupam a cabeça. Não tenho maturidade suficiente para isso e essa é a razão por precisar de me formar e formatar tudo aquilo que são pensamentos secundários para me poder focar com total dedicação à escrita. Não tenho pressa. O Chandler começou a escrever quando passava dos 40, o Murakami aos 30. Não tenho pressa,só não quero desiludir-me e criar algo que possa vir a abominar.

 

Obrigado pela parte que me toca :)

edit: isto para fazer quotes é quase preciso sei lá o quê ):

Editado por sadakiyo
1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
Já ouviste falar do prémio Leya?

Já. Mas a minha novel está totalmente virada para o anime/manga e o público Japonês. Nunca teria hipótese no ocidente. Para além de que não era capaz de traduzir 200 páginas num mês (pelo menos uma tradução cuidada). Mas admito que não sabia o prémio e me esbugalhei agora com os 100.000€. :D

 

Eu nunca valorizei muito o que se ensina nas universidades

Olha, isso depende do curso mas acho que se aprende muitas coisas. Mas uma coisa é certa, acho que nenhum nos prepara nem a 50% para o mundo cá fora. Mas não deixa de ser importante. Os cursos de letras abrem muitas oportunidades, olha só quantos tradutores não devem ser necessários para traduzir as séries da TV, filmes, livros... E podes sempre ir para uma empresa e dedicares-te à escrita nos teus tempos livres.

 

Não tenho maturidade suficiente para isso

Verdade seja dita, eu com a tua idade também não seria capaz de me aventurar. Afinal eu ainda nasci na Era Showa portanto se calhar só agora estou a entrar na idade certa para escrever (se é que isso existe?) mas olha que quando decidi aventurar-me também não achava que fosse capaz. Parti de uma imagem desenhada por um jovem artista desconhecido. A rapariga estava tão bem desenhada e kawaii que fiquei a olhar para ela uns bons minutos :blush: Parecia ser do 8º ano (lolicon :ph34r:) e tinha um ar alegre, desportivo e confiante. Inventei logo a premissa base ali: esta tem pinta de andar "às turras" com os rapazes, incluindo o rapaz de quem ela gosta. Mas depois nunca mais liguei, nunca pensei escrevê-la. Um mês depois calhei olhar para a imagem outra vez, e começaram-me a vir mais ideias que achei fixes e anotei-as. E às tantas tentei a sorte e não me arrependo. Mesmo que toda a gente diga que é uma bosta, quero lá saber, eu acho que ficou bem melhor do que alguma vez esperei ser capaz. Se tentares quem sabe. E se te desiludires, não mostras a ninguém e pronto. E como disseste e bem, não tens que escrever logo uma obra prima. Agora, se não te vêm as ideias, aí não vale a pena começar a escrever (carroça à frente dos burros não resulta). Mas queres uma sugestão? Toma mais atenção às coisas que te rodeiam e tenta ver se consegues tirar uma ideia que dê para algo. Pensa, será que isto dava uma boa história? Seja uma imagem, uma letra de uma música, uma conversa casual, qualquer coisa pode potenciar uma história base interessante. E depois é elaborá-la aos poucos na cabeça e quando achares que a coisa até tem pernas para andar, a escrita flui naturalmente.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Agora, se não te vêm as ideias, aí não vale a pena começar a escrever (carroça à frente dos burros não resulta). Mas queres uma sugestão? Toma mais atenção às coisas que te rodeiam e tenta ver se consegues tirar uma ideia que dê para algo. Pensa, será que isto dava uma boa história? Seja uma imagem, uma letra de uma música, uma conversa casual, qualquer coisa pode potenciar uma história base interessante. E depois é elaborá-la aos poucos na cabeça e quando achares que a coisa até tem pernas para andar, a escrita flui naturalmente.

 

A minha imaturidade não se prende com a falta de ideias,pelo contrário,e aí é que está o problema. Se me pedissem,era capaz de escrever 1000 páginas sobre uma parede ou sobre um caco de vidro no chão. Mas também sou preguiçoso :P

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Olá,

eu sou aluna do 11º ano e já estou a pensar no curso que seguir. Eu realmente adoro línguas, principalmente coreano, japonês e chinês. 

A universidade do Minho é a minha primeira opção, pois para além de ser perto da região em que vivo,tem as saídas profissionais que eu desejo e as línguas que eu gostaria de aprender... MAS tenho medo de me vir a arrepender. E se o curso não for como eu esperava? As disciplinas são extremamente difíceis? Será que vou gostar delas? Eu sei que sem trabalho não se chega a lugar nenhum, mas realmente queria a opinião de quem frequenta ou já frequentou este curso. 

Se me puderem ajudar ou não, desde já

 Obrigada!!  :m124:

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Olá,

eu sou aluna do 11º ano e já estou a pensar no curso que seguir. Eu realmente adoro línguas, principalmente coreano, japonês e chinês. 

A universidade do Minho é a minha primeira opção, pois para além de ser perto da região em que vivo,tem as saídas profissionais que eu desejo e as línguas que eu gostaria de aprender... MAS tenho medo de me vir a arrepender. E se o curso não for como eu esperava? As disciplinas são extremamente difíceis? Será que vou gostar delas? Eu sei que sem trabalho não se chega a lugar nenhum, mas realmente queria a opinião de quem frequenta ou já frequentou este curso. 

Se me puderem ajudar ou não, desde já

 Obrigada!!  :m124:

 

Eu não sou aluno, mas pelo que sei aprender Chinês e Japonês ao mesmo tempo não é assim fácil, até porque são línguas diferentes das nossas, eu tenho um amigo que é guru de Japonês e ele diz que japonês não tem muita saída, só se for no Japão e mesmo assim eles preferem Japoneses que falem bem português. Podes encontrar mais info nas pgs anteriores.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Boas. Fui aluno do curso durante quase 4 anos (embora nem o tenha terminado) no segundo ano após ter começado.

Da experiencia que tive, o que posso dizer é que é necessária uma grande motivação e disciplina para se ser um bom aluno no curso, já que os resultados dependem sobretudo do trabalho e prática que se faz por iniciativa própria fora das aulas.  Aprender chinês nao é assim tao dificil, mas japones é muito dificil, imo. Aprender as duas linguas ao mesmo tempo pode ser "bastante" complicado". Ou nao. Depende do tipo de pessoas que forem.

Anyway, o pessoal parece se preocupar muito com as "saidas profissionais". "Saidas profissionais" são um mito. E isto aplica-se a praticamente qualquer curso, nao só a este. O que acontece é que há pessoas desenrascadas e com visão, e pessoas otárias lol. O importante é sabermos aquilo que queremos e perseguir esses objectivos com as competencias que temos. 
Para este curso em particular, o que nao faltam sao saídas profissionais. Mas tudo depende do espirito de cada individuo para explorar e se aventurar por esse mundo fora de oportunidades, que nao faltam!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Eu sou licenciada em Línguas e Culturas Orientais e o que tenho a dizer sobre o curso é muito simples:
 

Ponto Nº 1 - Se querem entrar no curso para estudar japonês esqueçam. Japonês é minor e Chinês é major, por isso vão ter de se dedicar muito mais à vertente do chinês que à do japonês. Além disso, já no meu tempo a directora do curso (que é chinesa) estava a tentar diminuir ao máximo as horas de japonês e disciplinas relacionadas com o Japão (facto é que já não existe a disciplina Política e Economia Contemporânea do Japão).

Ponto Nº 2 - Perdem mais tempo a estudar para cadeiras de 5 créditos (o mínimo) do que para outras com mais créditos (que normalmente são as línguas) porque os professores são muito exigentes.

Ponto Nº 3 - Sinceramente não sei qual é a actual situação mas na altura em que lá andava a parte de chinês estava completamente desorganizada, eu cheguei a ter seis professores de chinês (há sempre professores novos todos os anos) cada um a ensinar as suas coisas. Muito confuso, principalmente quando são professores que falam com dialecto.

Ponto Nº 4 - O comportamento dos professores entre eles e para com os alunos deixa muito a desejar.

Editado por Xana-chan

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Olá!
Sinceramente não ligo muito a Animes, e inscrevi-me neste site à dois anos atrás única e simplesmente para ouvir falar acerca do curso e encontrar alguém que me esclarece-se algumas questões que tinha na altura. Lembro-me de estar super entusiasmada com o curso, com o facto de aprender tanto sobre duas línguas e culturas tão diferentes e (no meu parecer) interessantes.
Vou agora passar para o 3ºano e posso dizer que o entusiasmo...continua exactamente o mesmo. 

Nada é perfeito, principalmente quando as expectativas são enormes, porém estou a adorar o curso, é muito interessante e se gostarem mesmo de Japonês, não é o facto de terem menos horas semanais, do que a Chinês, que vos vai impedir de aprender bem a língua. Actualmente o curso tem uma professora de Japonês excepcionalmente boa, exigente, mas óptima, que fará de tudo para vos ajudar a saber mais sobre o Japão, sobre essa cultura tão complexa e interessante, e a serem o mais capazes possíveis na língua. A vossa ambição é o que vos fará subir! Neste curso ninguém dá a papinha toda a ninguém, exige muito trabalho e dedicação individual. Talvez é dos curso que mais precise de dedicação e trabalho, mas também posso dizer que o facto de sermos muito poucos, faz com que sejamos muito unidos e haja uma dúvida em qualquer coisa, algum problema, estamos sempre dispostos a aconselhar e a ajudar-nos uns aos outros, basta mostrar interesse em evoluir.
Falando por mim, (agora falando para os novos caloirinhos) estarei disposta a esclarecer qualquer dúvida que tenham, e a ajudar-vos nesta etapa da vossa vida que será das melhores de sempre, garanto! Mas que também tem as suas dificuldades e dúvidas. 

[email protected], para caloirinhos/as com dúvidas.
E para caloiras interessadas em encontrar quarto, alugo quarto duplo ( a partilhar comigo e a dívidir a casa só com gente freak de LCO xD), na rua de barros, à distância de passar a rua e entrar na universidade, sendo o valor mensal do quarto 50euros. 

Comuniquem sim?
;)
 

Editado por leesooyun

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

50€ mensais? Caraças, que aconteceu aí nos ultimos anos? :D

Btw, e o curso começar a chamar antigos alunos para dar palestras e tal aos actuais? Hein? Poderiam sugerir isso (e convidar-me).

E já agora, existe algum acompanhamento de ex-alunos do curso por parte dos professores e alunos para perceber e ajudar a melhor compreender as saidas profissionais que existem e tudo isso?

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Penso que não seria muito útil os antigos alunos darem palestras a alunos actuais "sobre o curso", pois com certeza muita coisa mudou, está sempre a mudar e a evoluir. 
Mas sim, seria útil ouvir palestras sobre "o depois do curso", nomeadamente sobre ex-alunos bem sucedidos no curso e que entraram no mundo do trabalho ou pretendem entrar no presente, e ouvir falar com honestidade sobre a empregabilidade dentro da área. Porém, como foi dito, a coisa da "saídas profissionais" depende muito da pessoa que procura em questão, das suas capacidades e da forma como se distingue da concorrência.  

 

Por parte dos professores não sei, mas é muito habitual encontrarmos ex-alunos que nos vão dando alguns conselhos, ou é muito comum ouvirmos falar de pessoas bem ou mal colocadas no mundo do trabalho, porque lá está, é um curso pequeno. 
 

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Oi

tou no 12º e ja tive a pensar na universidade e cursos , e realmente nenhum me despertou o interesse.

Cultura oriental :c , sempre gostei do Japão e cultura japonesa e este curso realmente despertou o meu interesse

contudo li este topico da pagina 1 ate aqui , e li , comentarios mistos , 

mas houve 1 acordo geral em que este curso ta virado + para o mandarim , e o japones é uma minoria , 

com isto acham que vale a pena sequer tentar o curso?

realmente não tenho nada planeado ainda , nao vi curso nenhum que me despertasse o interesse (aparte deste) , contudo nao procurei 'a fundo'

e os meus conhecimentos de japones tambem nao sao muito aprofundados...

com isto quero perguntar é

Devo escolher este curso , a ver se gosto realmente de mandarim/japones?  , eu realmente gosto da cultura oriental , mas de mandarim sei pouco/quase nada.

Contudo tenho o desejo/sonho secreto de viajar por 1 ano ao japão e o curso realmente poderia me ajudar a entender a lingua

:k ajuda<-

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

 

Por parte dos professores não sei, mas é muito habitual encontrarmos ex-alunos que nos vão dando alguns conselhos, ou é muito comum ouvirmos falar de pessoas bem ou mal colocadas no mundo do trabalho, porque lá está, é um curso pequeno. 

 

 

Ai é? Tipo quê? Conta, conta!  :P 

*gossip*

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Penso que não seria muito útil os antigos alunos darem palestras a alunos actuais "sobre o curso", pois com certeza muita coisa mudou, está sempre a mudar e a evoluir. 

Mas sim, seria útil ouvir palestras sobre "o depois do curso", nomeadamente sobre ex-alunos bem sucedidos no curso e que entraram no mundo do trabalho ou pretendem entrar no presente, e ouvir falar com honestidade sobre a empregabilidade dentro da área. Porém, como foi dito, a coisa da "saídas profissionais" depende muito da pessoa que procura em questão, das suas capacidades e da forma como se distingue da concorrência.  

 

Por parte dos professores não sei, mas é muito habitual encontrarmos ex-alunos que nos vão dando alguns conselhos, ou é muito comum ouvirmos falar de pessoas bem ou mal colocadas no mundo do trabalho, porque lá está, é um curso pequeno. 

 

 

Não sei muito bem como é esse curso, é verdade que sabia que era muito exigente até porque era para entrar nesse curso faz 4 anos quando acabei o secundário, mas deu sorte que estou num curso de tradução e estou a aprender outras línguas, eis o que eu aprendi (e não digo que esteja necessariamente certo), pelo que sei não há muita saída para pessoal a não ser que fale fluentemente e mesmo que falem fluentemente já alguma vez viram alguém etnicamente português sequer a dar aulas de Japonês? É que todos os professores de todas as universidades e de todos os cursos que vi por aí são todos japoneses, eu NUNCA vi um professor português a dar aulas de Japonês em Portugal (o que prova que aqui a saída é zero). Quanto a ter saída ou não já expliquei na página anterior o que o meu amigo guru e outros amigos me disseram, e ainda posso dizer que eles só aprendem por gosto não é porque tem saída aqui ou acolá. Numa ultima nota, eu tenho um amigo que está a criar uma empresa de tradução (colega meu de turma) e tem como colega de trabalho uma japonesa, então aqui faz uns meses houve uma mini palestra na minha uni, e o professor que a dava era um finlandês de alto gabarito que trabalhava com gente de todo o mundo, no final da conferência o meu amigo fez uma pergunta nas seguintes linhas: "Estou a criar uma empresa de tradução, uma das minhas colegas fala fluentemente japonês e também português, acha que tenho perspectivas de trabalho se me focar nesse nicho?", ao que ele com uma cara muito séria respondeu algo: "Claro que não, o nicho é demasiado pequeno, o natural trabalhar da sua língua nativa para inglês e do inglês alguém nativo na terceira língua irá traduzir para essa língua. E ainda lhe digo mais aqui faz uns anos fez-se um teste com nativos de dinamarquês e de grego, ou seja um dos parentes era grego e o outro dinamarquês, pediram a essas pessoas que traduzissem frases de grego para finlandês e vice versa, e mesmo sendo nativas saíram se tão mal que agora os mercados europeus só aceitam de língua X para inglês e de inglês para língua Y." Ele ainda disse que o mercado funcionava mais entre lingua X e inglês do que de língua X para Y (por exemplo x e y podem ser português e japonês). Ou seja não é que não haja mercado mas têm que ser muito bons e encontrar o trabalho num nicho pequeno, e quanto a serem bons, acreditem numa pessoa que estuda línguas entre 3 e 5 anos para aprender uma língua qualquer que seja ela requer um esforço hercúleo e constante contacto com a língua, por exemplo eu estudo alemão faz dois anos, e sou aluno de 18 e mesmo assim ao fim de dois anos passa-se o verão em que não tenho contacto com o alemão e depois disso eu já não me lembro de nada. Espero ter esclarecido algumas dúvidas

Editado por Zephirus

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
É que todos os professores de todas as universidades e de todos os cursos que vi por aí são todos japoneses, eu NUNCA vi um professor português a dar aulas de Japonês em Portugal (o que prova que aqui a saída é zero).

 

É normal que sejam nativos a dar as aulas nos cursos universitários, e sublinho cursos universitários, eu sempre tive professores japoneses e ainda bem porque já para eles é difícil explicar determinados aspectos da língua japonesa (expressões, gramática, vocabulário) quanto mais para um não-nativo. A língua japonesa reflecte muitos aspectos da cultura nipónica e é preciso entender bem ou mesmo muito bem a sociedade/cultura japonesa para entender porque é que determinada palavra/expressão é utilizada. Agora, existem professores portugueses que ensinam japonês, não só dou aulas de japonês como conheço mais pessoas. Claro que nem todos têm os mesmos conhecimentos e algumas pessoas não têm propriamente as competências que deviam para estar a ensinar mas não significa que não sejam capazes. A verdade é que não conheço ninguém não-nativo capaz de ensinar japonês avançado, eu por exemplo só ensino até ao JLPT 3 porque tenho o JLPT 2. Na minha opinião, o ideal é aprender o básico/intermédio com um professor português que saiba japonês e o avançado com um nativo.

 

 

 

"Claro que não, o nicho é demasiado pequeno, o natural trabalhar da sua língua nativa para inglês e do inglês alguém nativo na terceira língua irá traduzir para essa língua.

 

O nicho pode ser pequeno mas há quem queira traduções directamente do japonês para o português, só que fica muito mais barato traduzir do inglês e por isso é que o mercado não aumenta. O japonês é uma das oito línguas mais difíceis de aprender e como tal traduzir dessa língua sai caro, sem falar que a maioria das traduções feitas não são literárias e sem mais relações comerciais entre Portugal e Japão simplesmente não se vai lá. As poucas traduções que existem são os nativos que ficam com elas.

Editado por Xana-chan

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

ola a todos preciso de um pequeno "empurrão"  este ano acabei o 12º numa escola profissional (área de restauração) e quando andava no ensino básico nunca dei importância as aulas acontece que tentei "fugir" um pouco a ensino regular e optei pelo profissional, ate à um tempo atras nunca tinha pensado em ir para a universidade, acontece que em conversas com amigos meus começaram-me a dizer e que vais para universidade e nao sei o que e comecei a por essa possibilidade em mente numa dessas conversas com um amigo meu comecei a ver alguns cursos que achava interessante pois nunca tive uma grande vocação para ajudar mais a escolha :) mas continuando como sempre gostei de ver animes quando vi este curso tentei saber mais acerca dele mas comecei a pensar em algumas coisas negativas  como o facto de não ter muito método de estudo e também se ia conseguir aprender as duas linguás ao mesmo tempo.

queria um conselho se devo ou não optar por este curso tendo apenas um interesse por aprender linguás orientais e tendo pouco método de estudo etc etc :s

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

ola a todos preciso de um pequeno "empurrão"  este ano acabei o 12º numa escola profissional (área de restauração) e quando andava no ensino básico nunca dei importância as aulas acontece que tentei "fugir" um pouco a ensino regular e optei pelo profissional, ate à um tempo atras nunca tinha pensado em ir para a universidade, acontece que em conversas com amigos meus começaram-me a dizer e que vais para universidade e nao sei o que e comecei a por essa possibilidade em mente numa dessas conversas com um amigo meu comecei a ver alguns cursos que achava interessante pois nunca tive uma grande vocação para ajudar mais a escolha :) mas continuando como sempre gostei de ver animes quando vi este curso tentei saber mais acerca dele mas comecei a pensar em algumas coisas negativas  como o facto de não ter muito método de estudo e também se ia conseguir aprender as duas linguás ao mesmo tempo.

queria um conselho se devo ou não optar por este curso tendo apenas um interesse por aprender linguás orientais e tendo pouco método de estudo etc etc :s

 

Sinceramente, sem método de estudo não te aconselho a entrar em LCO. Este curso requer muito estudo, os professores são muito exigentes. Tens mini-testes todas as semanas, testes intermédios e testes finais com a matéria toda. Agora podes optar por fazer o primeiro ano e se não gostares não continuas.

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

 

ola a todos preciso de um pequeno "empurrão"  este ano acabei o 12º numa escola profissional (área de restauração) e quando andava no ensino básico nunca dei importância as aulas acontece que tentei "fugir" um pouco a ensino regular e optei pelo profissional, ate à um tempo atras nunca tinha pensado em ir para a universidade, acontece que em conversas com amigos meus começaram-me a dizer e que vais para universidade e nao sei o que e comecei a por essa possibilidade em mente numa dessas conversas com um amigo meu comecei a ver alguns cursos que achava interessante pois nunca tive uma grande vocação para ajudar mais a escolha :) mas continuando como sempre gostei de ver animes quando vi este curso tentei saber mais acerca dele mas comecei a pensar em algumas coisas negativas  como o facto de não ter muito método de estudo e também se ia conseguir aprender as duas linguás ao mesmo tempo.

queria um conselho se devo ou não optar por este curso tendo apenas um interesse por aprender linguás orientais e tendo pouco método de estudo etc etc :s

 

Sinceramente, sem método de estudo não te aconselho a entrar em LCO. Este curso requer muito estudo, os professores são muito exigentes. Tens mini-testes todas as semanas, testes intermédios e testes finais com a matéria toda. Agora podes optar por fazer o primeiro ano e se não gostares não continuas.

 

e assim eu por gosto acho que ate vou la porque acho mesmo interessante e sempre achei interessante falar outras linguás o meu medo é mesmo se não conseguir estudar o suficiente ou não ter "inteligência" para isso muitas pessoas ja me disseram o método de estudo aprendes mas as vezes penso que não é bem assim  

e ainda para mais tipo uma pessoa começa a pensar e tipo nao quero ganhar o salario minimo até à reforma quero se "alguém" na vida mas estou com bastante receio principalmente se não me der com aquilo :(

nao sei se tento ir para este curso ou nao :(

Editado por Taguilos

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Olá,

 

Pelo que percebo já venho um pouco atrasada para este tópico mas pronto, mais vale tarde do que nunca.

Vou iniciar agora o meu 12º ano em Braga e quero para o ano frequentar o tal curso, o meu problema como todos é o facto do japonês ser minoria. Não é que não goste de chinês, mas prefiro mil vezes japonês como língua. 

A minha dúvida é que quando, este ano, fui a uma feira de profissões, entregaram-me um "caderno" pequeno com alguns dos cursos da UM e por acaso o curso de Línguas e Culturas Orientais encontra-se lá. Ora, dizia que quem quiser aprofundar o estudo em japonês em vez de chinês (depois da licenciatura, suponho eu) também pode fazer isso. Mas estava tudo muito sucinto e na internet não encontro nada sobre isso. Será que alguém me poderia esclarecer este assunto? (Podem ter mudado certos aspetos do curso desde 2009, não sei.)

 

Obrigada

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Olá! Este tópico está algo inativo desde 2015, vou tentar mudar isso.

Queria perguntar se existem pessoas deste fórum a estudar LCO, ou com novidades ou informações relevantes sobre o curso? 

 

Obrigado

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Cria uma conta ou faz login para comentar!

Para escrever um comentário é necessário ter uma conta. É muito fácil e rápido criar uma!

Criar uma conta

Cria uma conta e vem fazer parte desta comunidade! É fácil e rápido!


Criar uma conta

Login

Já tens uma conta? Faz o login!


Faz login agora