JUCA

Japão, O El-dorado Do Este. (De Portugal)

56 mensagens neste tópico

 Japão (ou como os nativos o chamam Nihon), a terra prometida. De felicidade, abundância, prazer, tecnologia, futuro, amor. E anime e manga.

 

japao.jpg

 

 Já pensei assim, que era um local perfeito, mas acabei por aproximar-me mais da sua realidade e notar que é um país como os outros.

 O El-dorado revelou-se e o que parecia ouro era apenas pedra que refletia o levantar do sol.

 Tem problemas que parecem só seus, e são estes que devem ser expostos aqui.

 Podem expor notícias, documentários, rumores, lendas, fake-news, desde que sejam sobre o Japão.

 

 

 

 

Hikikomori

hikikomori.jpg

 

"Hikikomori (引き篭り, lit. isolado em casa é um termo de origem japonesa que designa um comportamento de extremo isolamento doméstico." Definição na Wikipédia.

 

 Este termo refere-se à um fenómeno que afecta cerca de 1.000.000 de japoneses, menos de 1% dos 127.000.000. Na sua grande maioria são homens entre os 15 e os 30 anos. Estas pessoas, refugiam-se em casa, mantendo o mínimo de contacto com os outros, querem estar sós e fazem por isso. Tentam passar o maior tempo possível a dormir, sem pensar em nada, quando estão acordados tentam entreter-se com o que gostam, mas sentem-se entorpecidos, não conseguem sentir verdadeiro prazer em nada, mas não se esforçam para mudar isso.

 

 

 

 Já agora vou acrescentar uma pequena lista de animes que abordam este tema, directa ou indirectamente.

 

 - NHK ni Youkoso!

 - [email protected]

 - ReLIFE

 - Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai. (Anohana)

 - Chaos;Head

 - Kamisama no Memochou

 - Danna ga Nani wo Itteiru ka Wakaranai Ken

 - Btooom!

 - Rozen Maiden

 - Denpa Kyoushi

 

 Não os vi a todos, mas dos que vi, só agora vejo este ponto em comum.

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Sempre me ensinaram: se uma coisa é boa demais para ser verdade, é porque é boa demais para ser verdade. Nunca tive grandes ilusões sobre o japão, tirando o que toca as artes marciais (julgava que existia uma espécie de torneio como o do dragon ball, mas nunca achei que sabiam fazer kamehames e isso). Sempre fiz um esforço de autocrítica sobre o assunto.

 

A mim o que mais me choca é a cultura de trabalho deles. Se estás à procura de expandir o teu vocabulário, tens a palavra "karoushi" 過労死, morte por excesso de trabalho. O rebentar da bolha económica nos anos 90 levou à propagação de problemas como Karoushi. O que, por sua vez, se relaciona com a "epidemia" hikikomori de que falas. A sociedade torna-se assustadora, em que perdes todo o teu tempo e individualidade em prol de um todo que nem sequer conheces, só para poderes sobreviver. Mais vale ficar em casa dos pais, que te remoem o juízo mas cujas contas bancárias normalmente abundantes te garantem um porto seguro longe de quaisquer problemas. É essa a mentalidade.

 

Como com tudo o que existe, o japão fez da cultura NEET/hikkikomori uma personagem moe: Anzu Futaba de idolmaster. O seu plano para o futuro é tornar-se uma idol famosa, reformar-se cedo e viver à custa dos rendimentos.

Tumblr_m0lcjmiEsy1qzpivvo1_500.jpg

 

Na t-shirt lê-se "se trabalhas, perdes". Um lema que bate no fundo da questão.

 

NHK ni youkoso: fixe

ReLIFE: tá ok

Rozen maiden: também tá bom

Anohana: decepcionante

Danna wakaranai: cool kyoushinsha

Outros: não vi

 

Sayonara zetsubou sensei também tem uma personagem que é hikikomori.

Editado por Descartas
tentar ser mais conciso
2 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Vendem-se menos DVD e discos de música por semana no Japão do que neste cantinho com 11 milhões de pessoas! Culpa somente da pirataria?

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

sinceramente há que perceber que problemas há em todo o lado, cabe-te a ti dares prioridade aos que mais te identificam.

Tenho amigos que foram trabalhar para o japão, quer no meio académico, quer mesmo em trabalho e existem ambos os lados da moeda:

Uns estão no paraíso e sentem-se mesmo bem no meio daquele mundo, quer pela mentalidade, quer pelo mundo tecnológico e animado. Não se importam de ter apenas 1 semana de férias porque acaba por valer a pena e 2 amigos chegaram-me mesmo a dizer, em duas ocasiões diferentes, que é assim que dás mais valor ao tempo livre que tens. Fala-se também muito de fazer mega horas extraordinárias, mas nunca se refere que também tens muitas saídas com o pessoal do trabalho porque tu podes sair cedo...se toda a gente sair. No entanto...

E é aqui que entramos no lado negro da moeda...conheço ainda mais amigos que não conseguiram aguentar e vieram-se embora, por vezes mais cedo do que era suposto...amigos portugueses que não aguentaram o não poder relaxar quando queriam e amigos em douramento que não conseguiram aguentar a quantidade de projectos ao mesmo tempo que estavam a fazer...incluindo um conhecido que simplesmente pôs termo à vida.

Eu estive quase a ir trabalhar para o super-kamiokande, era esse ou o sno+ e estava numa de japão na altura, estive quase quase...a minha cara metade acabou por terminar primeiro que eu a uni e veio para genebra...e eu acabei por vir com ela e aqui também há disso, a escola técnica de zurique tem uma taxa de desistências e de suicídios um bocado alta e quando eu trabalho com eles levo saco de cama comigo para dormir no laboratório. Mas também tenho amigos lá que não fazem ponta e estão sempre a viajar porque aquela universidade tem dinheiro para crl. Aqui a universidade de Genebra é um bocado mais soft...embora com o "sair" da união europeia fez com que menos dinheiro entrasse e agora temos reuniões quase diárias para saber os avanços. Toda a gente diz que a suiça é boa para visita...para viver e trabalhar nem por isso e agora eu sou uma dessas pessoas que partilha essa opinião.

Portanto tudo depende dos objectivos de cada um, o que pode ser o el dorado para ti, pode ser exactamente o oposto para mim. Agora é capaz de ser ainda um bocado menos porque a coreia do norte está mesmo ao lado e, num almoço estive com os meus colegas a discutir esse tema, e assim de repente conseguimos calcular que basta um erro mínimo para que o próximo míssil caia mesmo em terra...no japão

 

4 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Problema que me faz comichão e que se verifica de modo semelhante noutras nações: no Japão só um homem pode subir ao trono imperial e só um homem pode permanecer na família imperial após casar com uma pessoa de origem plebeia.

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
Às 17/09/2017 às 22:39, Descartas disse:

karoushi" 過労死

 Não conhecia a palavra, mas tenho algum conhecimento da situação.

 

 Karoushi animes relacionados, este tema é subtilmente mencionado em alguns anime. O único que encontrei em que o tema é realmente falado, apesar de só um pouco foi: Bakuman.

 

Às 17/09/2017 às 23:01, Tokiwa_Jima disse:

Vendem-se menos DVD e discos de música por semana no Japão do que neste cantinho com 11 milhões de pessoas! Culpa somente da pirataria?

 Não sabia desta. Se calhar eles compram mais os serviços electrónicos? O Japão tem politicas mais agressivas contra a pirataria, é irónico se isso levar a formas mais inovadoras de piratear, ou o não consumo.

 

Às 17/09/2017 às 23:03, FireWall disse:

sinceramente há que perceber que problemas há em todo o lado

 Obrigado, mas agora já sei. Eu pensava que no Japão não havia problemas, na verdade não pensava. Era mais, só ver no Japão as coisas que me agradavam e não pensar no resto. Afinal há coisas no Japão que não me agradam, e coisas que me incomodam profundamente.

 

Às 17/09/2017 às 23:13, Tokiwa_Jima disse:

no Japão só um homem pode subir ao trono imperial

 Yá! Como a maior parte dos países, só os homens são considerados capazes de governar. Uma coisa que sempre achei estúpida, mas por experiência sei que isso tem muito a ver com a educação. Admira-me o Reino Unido, que conseguem ser bastante estúpidos, ou incrivelmente inteligente (tanto que não consigo compreender), terem a rainha como monarca, e não é a primeira.

Editado por JUCA
Adicionar animes relacionados.
1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 18 horas, Tokiwa_Jima disse:

Vendem-se menos DVD e discos de música por semana no Japão do que neste cantinho com 11 milhões de pessoas! Culpa somente da pirataria?

 

há 12 horas, JUCA disse:

Não sabia desta. Se calhar eles compram mais os serviços electrónicos? O Japão tem politicas mais agressivas contra a pirataria, é irónico se isso levar a formas mais inovadoras de piratear, ou o não consumo.

 

Andam por aí a passar a ideia que isto é porque os japoneses estão a aderir mais ao formato streaming, mas, na minha opinião, isso é uma narrativa a ser imposta por gente com interesse em que seja esse o caso. As vendas de DVD/BD e discos sempre dependeram em grande parte das alas mais dedicadas de fãs. O que acontece agora é que esses fãs mais dedicados estão cada vez mais a ser chupados até ao tutano com os jogos de smartphone. Ora, se o dinheiro todo deles vai para os jogos de smartphone, sobra menos dinheiro para outras compras. É tão simples quanto isso. Quando era só a namco a extorquir as pessoas com um idolmaster, que já por si era exclusivo de uma xbox que pouco vendia no japão (e que só vendeu mais mesmo por esta exclusividade) e que mesmo assim só se direccionava a um estrato específico de otaku, o mercado ainda era sustentável. Agora tens tantos "jogos" com o mesmo formato que o nicho se está a auto-destruir.

 

Se continuam a fazer ouvidos ocos e os japoneses exportam estes seus "jogos" para o ocidente, que também já está a acontecer, não haverá serviço de streaming que lhes salvem as finanças.

Editado por Descartas
2 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Os meus 2 cêntimos em relação à questão dos CDs.

Primeiro, a indústria discográfica do Japão é super fechada. Dentro do Japão, um disco vender 1 milhão de cópias numa semana é incrivelmente bom. Ao contrário dos outros países, eles não exportam a sua música (excepto para alguns vizinhos). É por isso que os artistas mais conhecidos no Ocidente são, normalmente, aqueles que já fizeram alguma coisa no estrangeiro.

Dito isto, os japoneses compram muitos discos. Apesar de todos os avanços tecnológicos, ainda há muito pouca procura para música em formato digital. Os avanços traduziram-se mais em leitores e formatos de discos com melhor qualidade de som. Penso que é uma questão acima de tudo cultural.

 

Depois, uma questão um pouco mais do meu niche e sobre a qual falei por alto no podcast em que participei. Isto tem a ver com a cultura das idols no Japão, que é simultaneamente interessante e questionável.

Basicamente, os números de vendas de discos variam conforme a fonte que estiveres a analisar.

Há uns anos, o grupo AKB48 começou a vender 1 milhão de discos, todos os singles, sempre a subir. Penso que chegou aos 2 milhões em alguns singles. Os discos deste grupo, assim como de mais de meia dúzia de grupos actualmente associados, têm duas particularidades. O mesmo disco tem cerca de 5 edições que diferem em cover art e nas músicas que estão incluídas. Como é um grupo muito grande, há rotatividade entre os membros que cantam cada música, e isto leva a que cada pessoa compre pelo menos uma edição, que sabe que inclui os membros que prefere. A outra particularidade é que os discos podem incluir bilhetes para os chamados "akushukai" - handshake events. Cada disco inclui no máximo um bilhete que possibilita a ida a um destes eventos, gastando poucos segundos a apertar a mão ao teu membro favorito. Claro que isto não é suficiente para os fãs de várias pessoas ou os mais hardcore, mas como cada disco só tem um bilhete e só, há quem os compre às dezenas. Outro evento é a "eleição" dos membros para o single seguinte, que acontece uma vez por ano. Mais uma vez, cada single só possibilita um voto, mas há quem queira votar em mais que uma pessoa ou mais que uma vez, e mais uma vez compra os discos às dezenas.

Isto levou a que a empresa Oricon, a mais conceituada em termos de contabilidade de vendas, adaptasse as suas contagens. Este mês saiu uma actualização que faz com que para cada 20 discos comprados pela mesma pessoa de uma vez, sejam contabilizados apenas 3. Esta empresa não é a única a contabilizar votos, pelo que as outras, não tendo esta política, apresentam números mais elevados.

A minha posição sobre este fenómeno é complicada. Do ponto de vista de uma pessoa ocidental, há muita coisa aqui que não está bem. Do ponto de vista da cultura japonesa, tem explicação.

3 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
Às 18/09/2017 às 20:41, PetalidiStelle disse:

Do ponto de vista de uma pessoa ocidental, há muita coisa aqui que não está bem. Do ponto de vista da cultura japonesa, tem explicação.

 

 Do ponto de vista de uma pessoa africana "this niggas are crazy", digo não consigo compreender essa veneração das idols, mas não acho mal. Também não acho bem, abstenho-me de opinar. Acho engraçado o akushukai (mais uma palavra que não conhecia, e também não sabia destes eventos), por estes lados consigo imaginar pessoas a pagar para apertar a mão aos seus jogadores de futebol favoritos, se tivesse de escolher preferia as idols.

 Quanto a questão da venda de cds parece que nunca foi melhor, pensando bem o ocidente (mais concretamente Portugal) é conhecido por esbanjar dinheiro em coisas efémeras. Por exemplo em Portugal em 2013 existiam 13 milhões de números de telefone activos numa população de 11 milhões. No Japão existiam 107 milhões para uma população de 127 milhões. Em conclusão all you niggas are crazy, é uma cultura diferente.

 

Idols animes relacionados, o tema das/os idols é explorado em vários animes. Os mencionados exploram o tema diferentes maneiras: Sekkou Boys, Maji Love 1000%, Love Live! School Idol Project, Macross F, Skip Beat!.

 

Editado por JUCA
Adicionar animes relacionados.
2 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 41 minutos, JUCA disse:

 

 Do ponto de vista de uma pessoa japonesa, não consigo compreender essa veneração do futebol,

there, fixed ;)

2 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
Às 9/17/2017 às 15:03, FireWall disse:

que simplesmente pôs termo à vida.

Outro retrato negro do pais, o suícidio ( seppuku 切腹 ) onde infelizmente o teu amigo também apanhou o comboio para outro mundo. Os japoneses perante o trabalho e saúde são sempre fragilizados quando um grande negativismo se ronda à sua volta ou pela doença, não sei se é a melhor maneira de explicar mas parece nem todos seguem os rituais que os samurais faziam mas essas pessoas à sua volta se não conseguem encontrar ajuda fecham-se perante si e acham que acabar com a vida irá resultar num alívio ao sofrimento.

Existe um documentário interessante do vice sobre uma das florestas talvez das mais famosas pelo mundo simplesmente chamada de Suicide Forest ou Aokigahara Forest localizado perto do monte Fuji onde as pessoas embarcam num roteiro até à morte que por acaso até durante o século passado as pessoas pobres muitas das vezes deixavam os mais idosos da família nas montanhas e até mesmo casais de idosos também usavam como lugar para chegar até ao dia da sua morte. Não sei se ainda está disponível mas durante algum tempo a Google fotografou o local para o Google maps e pela floresta existe uma quantidade significante de fitas enroladas pelas árvores, muitas das vezes pessoas que se sentiam indecisas em se suicidar simplesmente passavam grande parte do tempo na floresta e as fitas eram como guia para não se perderem pelo caminho já que não usavam o caminho corrente que é aberto ao público

 

 

Editado por バトラー
4 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Eu adoro o Japão pelas formas de entretenimento que nos dão (especialmente animes e jogos) mas não é país onde gostaria de viver pelas razões que o Descartas mencionou. É uma cultura que sacrifica as liberdades e desejos do individual em prol do grupo e do trabalho.

 

É uma sociedade onde o normal é passares entre 12-16 horas por dia no trabalho. Mesmo se não tiveres nada para fazer, ficas lá a dormir na tua secretária. Isso para mim não é viver. Depois tens o reverso da medalha que são os NEETs, um estilo de vida que também não quero nada apesar de ser muito romantizada pelas animes.

 

Aliás, eu quanto mais descubro sobre os outros países, mais feliz estou de morar em Portugal. O maior problema que tenho com Portugal são as rendas altas em Lisboa.

 

Se me mudasse, mudava-me para a Suíça onde a estabilidade económica e segurança é inigualável.

3 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 2 horas, stika disse:

Se me mudasse, mudava-me para a Suíça onde a estabilidade económica e segurança é inigualável.

 

Às 9/18/2017 às 00:03, FireWall disse:

Toda a gente diz que a suiça é boa para visita...para viver e trabalhar nem por isso e agora eu sou uma dessas pessoas que partilha essa opinião.

 

@バトラー ya por acaso já tinha visto e está muito bem feito. há cenas maradas por aqueles lados

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 2 minutos, FireWall disse:

 

 

@バトラー ya por acaso já tinha visto e está muito bem feito. há cenas maradas por aqueles lados

 

A sério? Agora tou curioso, o que é que acontece por aqueles lados?

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

No semestre passado tive um professor que foi à Coreia do Sul e expôs a sua adoração pelas sanitas high-tech, em particular por um determinado jacto de água.

Este semestre tenho o marido dele como professor, que expôs a mesma adoração, em particular pelo mesmo jacto de água.

 

... Mas lá que é útil, é. O que também me disseram foi que tal coisa seria complicada de instalar por cá (por exemplo) porque envolve modificações mesmo ao nível da tubagem.

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 5 horas, バトラー disse:

Outro retrato negro do pais, o suícidio ( seppuku 切腹 )

 

 Acho que devias ter posto o vídeo dentro de um spoiler com um alerta antes. É um  tema sensível e o conteúdo pode incomodar.

 Outro fenómeno que eu, quando era mais ingénuo, não esperava que acontecesse no Japão o Monte Eliseu do anime. Mesmo não sendo unico, a ter uma alta taxa de suicidios no mundo, a maneira como acontece, aqui mostrada, é unica.

 Jukai. Juka i? JUCA aí! Esta floresta está a chamar por mim, fiquei com vontade de fazer-lhe uma visita. Mas com ida e volta, é realmente bonita, mas parece desprovida de vida, não vi nenhum animal no vídeo, nem insectos.

 

há 5 horas, stika disse:

Aliás, eu quanto mais descubro sobre os outros países, mais feliz estou de morar em Portugal.

 

 Já estive nesse comboio, mas acho que vou mudar de carruagem. Nunca me imaginei a viver noutro lado, mas acho que preciso de tentar uma coisa diferente.

 Nunca quis ir viver para o Japão, mas a admiração que os animes me causavam faziam-me imaginar que era um lugar muito avançado, tecnologicamente, culturalmente, intelectualmente e socialmente. A minha imagem perfeita do Japão foi destruída pelas suas próprias mãos, e pior pelo o que eu mais gosto deles, o anime. Quando vi Gantz, aquele episódio em que mostra um grupo de jovens a agredir os sem abrigo chocou-me. Não estou a gozar, mas o que me chocou não foi os jovens a agredir os sem abrigo, foi o facto de existirem sem abrigos no Japão. Não estava preparado para isso, eu pensava que o Japão era a sociedade mais perto de uma utopia, e esperava que não houvesse pessoas a passar necessidades. Numa utopia não espero que ninguém passe necessidades, a não ser por escolha própria. Agora que a minha ilusão foi quebrada (KAI - genjutsu dissipado; uma referência a Naruto), acho graça como pude ser tão ingénuo. Eu era novo, e ingenuidade sempre foi uma parte importante de mim.

 

há 2 horas, OuroSobrAzul disse:

puto, no Japão, no inverno, podes cagar com o cu quente!

 

 Esta frase não faz justiça a importância do conteúdo na ligação. Mas como está escrito no final, há um preço a pagar pelas comodidades, e não é só em dinheiro.

 

 

há 28 minutos, PetalidiStelle disse:

adoração pelas sanitas high-tech

 

 A próxima invenção vão ser os aspiradores fecais. Incomoda-me a ideia, de sair molhado, mas talvez eu é que esteja mal informado. Quanto as modificações, depende do tipo, algumas são quase tão fáceis de instalar como as comuns por aqui, segundo um documentário que vi. Deixem-me explicar que vi um documentário sobre sanitas porque (estava a dar na televisão), gosto de saber como são as coisas, falavam sobre o efeito de vácuo que acontece, e outros pormenores que não conhecia e fiquei a saber. Mais uma coisa para enriquecer a minha biblioteca mental, no espaço para saberes inúteis, que na melhor das hipóteses, serão utilizados uma vez na vida.

1 membro gostou disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais
há 7 horas, バトラー disse:

Os japoneses perante o trabalho e saúde são sempre fragilizados quando um grande negativismo se ronda à sua volta ou pela doença, não sei se é a melhor maneira de explicar mas parece nem todos seguem os rituais que os samurais faziam mas essas pessoas à sua volta se não conseguem encontrar ajuda fecham-se perante si e acham que acabar com a vida irá resultar num alívio ao sofrimento.

 

Não é tanto uma questão de seguir rituais mas mais uma questão cultural. Ao contrário do ocidente, onde as pessoas até acusam gente como o Robin Williams de ser cobarde por pôr termo à própria vida, no japão o suicídio ainda é visto como um acto honrado.

 

há 7 horas, stika disse:

É uma sociedade onde o normal é passares entre 12-16 horas por dia no trabalho. Mesmo se não tiveres nada para fazer, ficas lá a dormir na tua secretária. Isso para mim não é viver. Depois tens o reverso da medalha que são os NEETs, um estilo de vida que também não quero nada apesar de ser muito romantizada pelas animes.

 

Aliás, eu quanto mais descubro sobre os outros países, mais feliz estou de morar em Portugal. O maior problema que tenho com Portugal são as rendas altas em Lisboa

 

O próprio governo japonês já reconheceu que isso é um problema, ao ponto de estar a tentar forçar as empresas a deixar os empregados saír mais cedo pelo menos na última sexta-feira de cada mês, para descontraírem e para dar um impulso à indústria dos serviços. Chamam-lhe premium friday (プレミアムフライデー) e o nível de sucesso da campanha, se quiseres ser optimista, "ainda está por ser devidamente avaliado".

 

Para mim, o melhor pedaço de conhecimento que a internet nos ofereceu foi que portugal não é melhor ou pior do que os outros e que a maioria dessa gente que se diz "viajada" interagiu com um pedaço muito controlado das culturas que visitam e depois ficam com uma visão idealizada que importam para cá, que só contribui para fortalecer um complexo de inferioridade que já chega ao ponto de nos fazer duvidar dos méritos dos nossos próprios feitos históricos.

 

há 1 hora, JUCA disse:

Nunca quis ir viver para o Japão, mas a admiração que os animes me causavam faziam-me imaginar que era um lugar muito avançado, tecnologicamente, culturalmente, intelectualmente e socialmente.

 

 

Só mesmo as grandes cidades é que estão num nível tecnológico superior. O resto do japão é igual ou até mesmo mais retrógrado que outros países ocidentais. Se queres um exemplo do que se passa fora das grandes cidades, dá uma olhadela a Sakura Quest. Os paralelos com o que se passa em portugal são notáveis. E o velho Kaichou é um Herói.

4 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Obrigado JUCA, esqueci desse pormenor.

 

Falando de temas um pouco mais alegres, sou fã em seguir comboios por várias estações pelo Japão a fora e especialmente por estações onde costuma nevar durante os meses de inverno. O sair e entrar passageiros, as músicas, os interlocutores anunciarem a chegada de um comboio avisando para se manterem ao chamado perímetro de segurança é deveras interessante ver como existe uma grande organização para impedir atrasos e toda a gente poder chegar ao destino na hora exacta, provavelmente em cidades pequenas porque certamente nas grandes cidades japonesas o fluxo de pessoas é bem maior e traz sempre consequências às filas na chegada de um comboio.

 

Aizu wakamatsu JR ( 福島県会津若松市駅前町)

20160910_dsc_0187.jpg?w=1200&h=

(fachada da estação)

 

Seguia esta estação desde talvez meados de 2009, era lugar cativo aos tópicos de comboios pelo /jp/ no 4chan.

 

aizu.jpg

(Já pelo interior era assim, ambos comboios na imagem são usados para viagens locais existem outros para ligações fora de Fukushima)

 

large_10152.jpg

(Assim era a qualidade de imagem da webcam instalada no fim da estação)

 

webcam.jpg

(them webcam)

 

371355327_0b132f454a_z.jpg?zz=1

(Durante o inverno não só a pista como também a própria zona de passageiros fica parcialmente coberta de neve, existe sempre empregados limpando diariamente o lugar)

 

Infelizmente no dia 31 de Março deste ano a webcam encerrou acho temporariamente (crossed fingers) o que me deixou um pouco triste e assim o último momento foi este

 

gBbqdhV.jpg

 

See you soon, two waving guys

 

Extras finais desta mensagem

 

(Música quando anuncia a partida de um comboio)

 

(Timelapse de 40 minutos da estação)

 

Deixo aqui também um link para quem tem interesse em seguir outras stream sem ser comboios, sim tudo pelo glorious nippon! Have fun.

 

SL_BanetsuMonogatari_20090404_01.jpg?m=1

 

Esqueci de mostrar o SL Banetsu Monogatari, este comboio antigo restaurado costumava passar pela estação a certos domingos do ano. Por acaso muita gente ia sempre o ver e podem ver mais aqui também http://www.jreast.co.jp/e/joyful/c57.html

Editado por バトラー
2 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

eu bem que vejo de vez em quando threads destas no 4chan. nunca pensei que uma cena destas existisse tanto assim.

vivo mesmo ao pé de comboios e de vez em quando fico um bom bocado a olhar para eles...temos um etr 610 que vai todas as madrugadas para milão e veneza...um gajo ir trabalhar de madrugada fica um bocado deprimido mas depois de olhar para aquilo até se alegra um bocado

1280px-CIS_ETR_610.105_(1)_in_Venezia.jp

 

PS...já tiravam esta thread da secção de spam :P ...posso pedir à moderação se é possível de colocar isto no geral? obrigado ;)

3 membros gostaram disto!

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Cria uma conta ou faz login para comentar!

Para escrever um comentário é necessário ter uma conta. É muito fácil e rápido criar uma!

Criar uma conta

Cria uma conta e vem fazer parte desta comunidade! É fácil e rápido!


Criar uma conta

Login

Já tens uma conta? Faz o login!


Faz login agora