SeventyFive

[ARTISTA DO MÊS] Janeiro ’17 - Discrelia

2 mensagens neste tópico

Yay~ Já saiu!

Espero que gostem.

Partilhar esta mensagem


Link para a mensagem
Partilhar nas redes sociais

Cria uma conta ou faz login para comentar!

Para escrever um comentário é necessário ter uma conta. É muito fácil e rápido criar uma!

Criar uma conta

Cria uma conta e vem fazer parte desta comunidade! É fácil e rápido!


Criar uma conta

Login

Já tens uma conta? Faz o login!


Faz login agora

  • Conteúdo Recomendado:

    • Kawaii_patusca
    • Kawaii_patusca
      Por Kawaii_patusca
      Oiiii!!!!!
      Fiz uma fanart do Murasakibara de kuroko no basket!!!
      Que acham??? 

    • SeventyFive
      Por SeventyFive
      ARTISTA DO MÊS – DEZEMBRO ’16
      TRUNKAS
       

       
      Começou há uns anitos a mostrar-nos os seus desenhos e entretanto evoluiu imenso: este mês apresentamos-vos o TRUNKAS! Confesso que pensei em alterar a escrita dele para ficar um português mais correto, mas... faz parte do seu charme. Esperemos que gostem e que leiam para o ficarem a conhecer um pouco melhor!
       
      1. Conta-nos alguma coisa (ou várias) sobre ti que ainda não saibamos…!
       
      Gosto muito de álcool, mas também gosto de elefantes. 
       
      2. Que tipo de arte preferes e porquê? Foi uma escolha natural (por teres mais jeito ou inclinação) ou uma opção consciente de investimento do teu tempo?
       
      Comecei por ver DBZ quando era puto em vez da rabetice da Disney, maybe foi por isso que comecei a gostar de anime e a desenhar nesse estilo e continua a ser a minha cena favorita de assistir pois cria aquela cena mesmo hard feelingz no coração que nos faz chorar por mais.
       
      3. Há mais alguma forma de expressão artística que faça parte da tua vida (música, pintura, escultura, ...)? 
       
      Já deixei o estilo japuna à quase três anos desde aí que o meu objectivo tem sido conseguir uma carreira em concept artist / ilustrador para uma empresa de videogames ou como freelancer. Por outro lado tenho o graffiti como uma espécie de trabalho à parte que até agora tem abrindo muitas portas para o mundo do negócio e do blingbling, talvez quem sabe seja esse o meu lugar.
       
      4. Há quanto tempo começaste a ter interesse por desenho? Houve algum momento especialmente marcante que tenha sido o “clique” que fez a diferença?
       
      Talvez há cerca de 11 anos quando estava a ver a saga do Bubu pela primeira vez, fckn dope.
       
      5. Quando é que passou de um hobby a uma profissão? De que forma é que isso mudou a tua abordagem e a forma como encaras a arte que produzes?
       
      Desde que recebi a minha primeira proposta para pintar uma parede de um ginásio em Coimbra, percebi que isto da arte pode ser muito bonito e é de facto. No entanto só quem está por dentro do assunto sabe que por vezes pode ser bastante difícil e trabalhoso, é algo que deve ser considerado tão sério como qualquer outra profissão.
       
      6. Qual é “aquela coisa” que ainda hoje é difícil para ti conseguir fazer?
       
      Ser perfeito como deus noço cenhor. De resto é msm tass. Minto, a cor, a cor é fckn bitch e é se calhar mais complexa que a própria vida!
       
      7. E o que é que mais gostas de fazer?
       
      Gosto de jogar nintendo, beber aquele tinto, ser deep as fuck com os meus argumentos, nadar no mar quando tá grande grizzo para me sentir viking, etc.
       
      8. Há alguma coisa complexa tecnicamente que te tenha feito sentir orgulho quando finalmente a aperfeiçoaste?
       
      Nõe, até porque sinto que ainda não aperfeiçoei nada, tenho muito para aprender ainda sou um baby nesta vida.
       
      9. O que é que te serve de inspiração?
       
      O álcool, o convívio, as religiões e mitos assim como o imaginário de cada um de nós. 
       
      10. De que forma é que o desenho e o anime/ manga se cruzam na tua vida? Tentas seguir um estilo “típico” oriental ou criar o teu próprio estilo? Manténs uniformidade nas tuas criações ou segues o que te apetece fazer no momento?
       
      Inconscientemente tudo o que pinto/desenho acaba por ter um cheirinho de mim daí não me preocupar com a necessidade de criar um registo porque sei que isso vai surgindo e desbrotando como uma flor de lótus.
       
      11. Achas que fazer algo a pedido de terceiros condiciona muito o processo criativo ou é apenas mais um desafio?
       
      Só sei que é o que tem de ser para sobreviver neste mundo cruel e frio.
       
      12. Tens algum conselho para dar a artistas que estejam a começar?
       
      Observar tudo o que nos rodeia com olhos de ver.
      Que continuem e que se pararem os desenhos não se vão fazer por si só.

      13. Aceitas comissões? Queres deixar alguma informação sobre isso?
       
      [email protected]
       
      14. Agora, a pergunta mais importante de todas: o que dizem os teus olhos?
       
      Dizem que já fui um pirata em vidas passadas. 
       
      Para verem mais trabalhos do TRUNKAS podem consultar o seu tópico de fanart, o deviantart ou o artstation. 
       
      Feliz Natal e Bom Ano Novo!